INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Campinarte Huayrãn Ribeiro / E agora José? Não é democracia!

Não podemos realmente confiar em ninguém. Não podemos confiar, infelizmente, em nada. Você olha e jura que é a Dona Democracia que está chegando. O andar é o mesmo, o jeito é o mesmo, o perfume é o mesmo. A mesma dinâmica de um processo constantemente em aperfeiçoamento nem parece um sistema político. Você acredita que é o governo do povo, pelo povo e para o povo e o pior que a base é feita com a participação do povo. Mas, derrepente, não mais que derrepente você começa a perceber algo de estranho. Algo muito estranho no ar. Aquela bela e cobiçada senhora começa a dar o ar da sua graça, ou melhor, o ar das suas desgraças - começa a mostrar ao que veio.
Num sistema totalitarista é tudo no Estado, nada fora do Estado, nada contra o Estado. Isso num clima onde inexiste liberdade individual e a vida das pessoas se subordina inteiramente à autoridade do governo.
Com essa tal de Dona Democracia é a mesma coisa só que feita de maneira muito bem disfarçada, muito bem maquiada. Aplica-se um politicamente correto aqui, uma permissividade ali e mais: assistencialismo e populismo à vontade. Esses dois ingredientes são fundamentais.
O governo (para promover todas as modalidades criminais) é pulverizado em Centros Sociais, Ongs, Fundações, Associações, Sindicatos, isso sem falar nas grandes empresas, resumo: em todos os escaninhos da sociedade existe um agente governamental – (funcionários do alto e do baixo escalão, senadores, deputados, governadores, prefeitos, vereadores), infiltrados para melhor controlar os passos do seu inimigo (útil) número 1, o povo. E para tal fazem parceria com o crime organizado (por eles), traficantes de drogas (que impedem o nosso sagrado direito de ir e vir, impondo a narcoditadura) e com uma massa de pobres (que em breve será rebaixada a uma massa de miseráveis), faminta, doente, desempregada, simples e ignorante, tudo obra desse sistema que chamam de “Democracia”.
Não podemos aceitar gato por lebre. Essa não é a mamãe. Isso que está aí não é Democracia. Esse sistema é uma farsa.
Você olha e jura que é a Dona Democracia que está chegando: cara de Democracia, pinta de Democracia, roupa de Democracia e o povo desorientado acreditando que Democracia é isso que anda por aí.
E agora José???