INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Pesquisa Campinarte / O abuso de poder — acabará algum dia?

UMA das maneiras pelas quais as pessoas revelam quão egoístas são é a sua sede de poder. O escritor britânico Malcolm Muggeridge destacou que as pessoas amam o poder “porque não se deram conta de que o fundamental na vida humana é o amor... Mas, basicamente, a sede de poder é algo muito perigoso.
Por causa da prevalência desta ânsia de poder, bem como dos danos que isto pode causar, os Fundadores dos Estados Unidos elaboraram uma constituição que dividia os poderes governamentais em três partes: executivo, legislativo e judiciário. Estas partes proveriam controle para que não houvesse abuso de poder.
Apesar das nobres intenções dos Fundadores, tem havido amplo abuso de poder naquele país. Mas, por experiência própria e observação, talvez saiba que tem havido abuso de poder em todo o mundo. A História está repleta de casos de homens que abusaram do poder em favor de seu engrandecimento pessoal e em prejuízo de seus semelhantes. Considere, por exemplo, Alexandre Magno, Carlos Magno, Napoleão e Hitler.
O seguinte ponto talvez o surpreenda: Na linha de frente dos que serviram a tais objetivos figuram muitos líderes eclesiásticos. Como assim? Bem, eles abusaram de seu poder por ensinarem doutrinas falsas, destarte escravizando as pessoas. Líderes religiosos também abusaram (e continuam abusando) de seu poder por perseguirem adeptos de outras denominações religiosas.
E quantos outros abusos de poder se cometem! Onde quer que se olhe, vêem-se pessoas suspirando por causa dele. Os abusos praticados por empregadores desencadearam os movimentos trabalhistas. Hoje, porém, é evidente que alguns líderes trabalhistas também são culpados de abuso de poder. Grupos étnicos minoritários sofrem abuso de poder por parte de grupos majoritários. Outra forma de abuso é praticada por homens em cargos de direção que tomam liberdades com suas subordinadas que talvez se sintam pressionadas a se submeterem por medo de perder o emprego. Por exemplo, certa bailarina, desejosa de progredir, recebeu a oferta duma participação especial numa produção de balé caso mantivesse relações sexuais com o produtor.
Sim, o mundo está cheio de pessoas que usam mal o poder. Abusar do poder sem dúvida é algo mau, mas tal abuso não perdurará para sempre.