INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sábado, 26 de janeiro de 2013

Sinpro-Baixada / Congresso São Paulo

Sinpro-Baixada  - Sempre Atuando e Atento as Questões da Categoria

Congresso São Paulo

O Sindicato dos Professores da Baixada Fluminense (Sinpro-Baixada) com base territorial nos municípios de Japerí, Nilópolis, Mesquita (Sede), Nova Iguaçu, Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Queimados, Magé e Guapimirim representou sua região no 8º CONATEE (Congresso Nacionaldos Trabalhadores em estabelecimentos de Ensino organizado pela CONTEE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino), realizado no Hotel Ibirapuera em São Paulo, onde se apresentou a nova diretoria eleita, como também se discutiu diversos assuntos relacionados a educação dos dias atuais, envolvendo pontos importantes da conjuntura nacional e internacional da educação e do Brasil. Falou-se da crise do capitalismo no mundo que amplia os desafios da classe trabalhadora a principal afetada, em função dos planos de austeridade ditados pelo FMI e do Banco Mundial, principalmente cortes nos serviços públicos, aumento de impostos e recessão.
Fez-se uma análise da temática educacional brasileira, em que a maior preocupação foi a questão democrática e a ótica privatista,esta, porque atua no sentido de inviabilizar a constituição do sistema nacional de educação que visa normatizar e dar orientações únicas de padrão de qualidade e gestão democrática tanto para educação pública como para a privada.
Outro ponto de destaque foi à tônica da educação a distância que se expande no Brasil sem regulamentações consistente, fiscalização e supervisão eficaz, o que provoca a criação de inúmeros cursos de baixa qualidade sem a preocupação com a formação de um ser humano crítico e de um cidadão competente capaz de construir suas próprias ideias e lutar por seus ideais.
Ainda dentro do contexto, mencionou-se sobre a estrutura e organização sindical desde suas histórias de lutas, até a importância de sua inserção nas relações de trabalho, assim como, o novo sindicalismo e seus planos de luta que emergiram a partir dos anos 80 e 90. O debate atual enfoca que nas ultimas décadas do século XX e neste início do XXI, o mundo do trabalho apresenta-se cada vez mais complexo, heterogêneo e fragmentado. Por isso, enormes desafios são expostos para o sindicalismo, como o desemprego, corrosão salarial, precarização do trabalho e a tentativa de regressão dos direitos do trabalhador (professor) a partir da mercantilização da educação e fracionamento da categoria.
Sendo assim, notabilizou-se a ampla importância em manter a organização da categoria em sindicatos, federações e confederações. O que direcionou o Sinpro-Baixada a CTB (Central dos Tabalhadores do Brasil), permitindo ao Sinpro uma maior expressão local, regional e nacional, além da capacidade de debates e lutas mais consistentes em prol da
categoria.

Jornada Pedagógica (10 de março de 2012)

TEXTO / "Luciano da Silva" <silvalusu@ig.com.br> 

O Sindicato dos Professores da Baixada Fluminense e a Federação dos Trabalhadores de Ensino do Estado do Rio de Janeiro, promoveram no dia 10 de março de 2012 no CIEP 320 uma jornada pedagógica, envolvendo diversos assuntos do cotidiano dos profissionais da educação. Todas as apresentações ocorreram sob a forma de oficinas onde falou-se sobre Síndrome de Bournout e Indisciplina na Escola (Profa. Oredes Cadido Gouveia); História da Baixada: Caxias no Século XX (Prof. Jordan Alexandre); Higiene Postural (Edson Vicente Nunes); Políticas Públicas (Profº Ulisses Andrade dos Santos ); Primeiros Socorros na Escola (Mônica Duarte de Oliveira ) e Crianças Especiais (Letícia da Silva Gomes). O organizador e coordenador do projeto prof° Luciano da Silva (Secretário de Educação e Cultura do Sinpro-Baixada), explicou que apesar de pequenos incidentes o encontro foi um sucesso, pois tanto as escolas, quanto os professores acreditaram na proposta apresentada.
De acordo com o Secretário a expectativa de participação era entre 150 a 300 profissionais da educação e após a contabilização constatou-se a presença de 208 profissionais, demonstrando a seriedade do evento.
Outro destaque foi a participação de muitas escolas colaborando materialmente com o evento, como o colégio REAJ (Taquara); o Centro de Formação Nogueira Mineiro (Santa Cruz da Serra); o Centro Integração Objetivo-CIOB (Parque Eqüitativa); o Centro Educacional Renascer (Bossa Nova); o Colégio Arco-Íris (Xerém); o Centro Educacional São Pedro-CESPE (Santa Cruz da Serra) o Colégio Flama; o Colégio Estadual Minervina Barbosa de Castro, sob a direção de Letícia de Almeida Piassabussu (Parque Eqüitativa), o Colégio Estadual Padre Anchieta, sob a direção de Marluce Halliday S’Anta Anna ( Parque Paulista ); o CVT-FAETEC ( Santa Cruz da Serrra ), sob a cooredenação do prof° João Renato da Cruz, que com muita sensibilidade cedeu todas as belíssimas instalações da instituição que fica dentro do espaço do CIEP 320 para a utilização, como também permitiu que o funcionário Marcelo Felix da Silva pudesse acompanhar a jornada e que a fez de forma espetacular e o próprio CIEP 320 sob a direção do prof° Antônio Jorge que também cedeu o espaço da instituição.
Além das escolas houve ampla cooperação dos amigos e companheiros prof° Marcos Ferreira Rangel; prof° Fábio Bernardo; profa. Susana Maria Rubes Costa; prof. Alexandre Alves , profa. Michele Pinheiro Oliveira dos Santos; prof° Nivan de Almeida, profa. Elisabeth de Oliveira Souza Santos e Bárbara da Silva da Costa, além dos funcionários do Sinpro-Baixada que atuaram com muita responsabilidade e determinação.
No local estiveram também para apreciar o evento a profa Lygia Maria Baptista Carreteiro (FETEERJ); Edson Oliveira Santos (FETEERJ) e Luís Alberto W. Grossi (FETEERJ), que elogiaram bastante a iniciativa e destacaram que deve continuar.
O presidente do Sinpro-Baixada , Eduardo Monteiro dos Santos afirmou que estará junto ao Secretário de Educação e Cultura da instituição, já para discutir o projeto do próximo ano que talvez será organizado no município de Magé e espera aumentar o número de participantes, como também de escolas, abrilhantando cada vez mais o cunho cultural da instituição e dando suporte ao departamento pedagógico que no momento atravessa uma ótima fase com a gestão atual.