INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS
O Campinarte é independente. Não recebe subvenção de nenhuma prefeitura, governo de estado e muito menos do governo federal. Não somos uma organização não governamental, fundação, associação ou centro cultural e também não somos financiados por nenhum partido político ou denominação religiosa. Não somos financiados pelo tráfico de drogas ou milicianos. Campinarte Dicas e Fatos, informação e análise das realidades e aspirações comunitárias. Fundado em 27 de setembro de 1996 por Huayrãn Ribeiro.

Pesquisar este blog

VOCÊ É O VISITANTE

Translate

Edição de Junlo / 2018

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Leia Também

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

PF combate a extração ilegal de areia na Baixada Fluminense

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou hoje (25/02), a Operação Areia Movediça com o objetivo reprimir a extração ilegal de areia na Baixada Fluminense. Estão sendo cumpridos 15 Mandados de Busca e Apreensão e 14 Mandados de Condução Coercitiva nos Municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Seropédica, Japeri, Nova Iguaçu e Belford Roxo. Participam da ação cerca de 80 policiais federais.
As investigações da PF contaram com o apoio do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e ocorreram de forma integrada com o Ministério Público Federal. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Federal de São João de Meriti.
O Inquérito Policial indica que diversas empresas promovem a extração ilegal de areia em Duque de Caxias/RJ. Sete mandados estão sendo cumpridos em areais daquele município.
A estimativa é cada areal ilegal lucre, em média, R$ 200 mil por mês e que o investimento para montar uma mineradora clandestina de areia chegue a R$ 3 milhões.  Há indícios da participação de milicianos na atividade de mineração e no comércio clandestino da areia. A Polícia Federal também investiga a usurpação de bens da União e outros crimes ambientais.
Quatorze pessoas foram indiciadas e estão sendo conduzidas coercitivamente para a Superintendência Regional da Polícia Federal, na Praça Mauá.  Alguns dos indiciados são reincidentes na prática criminosa. Em Duque de Caxias, um homem, responsável por um areal, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.