INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS
O Campinarte é independente. Não recebe subvenção de nenhuma prefeitura, governo de estado e muito menos do governo federal. Não somos uma organização não governamental, fundação, associação ou centro cultural e também não somos financiados por nenhum partido político ou denominação religiosa. Não somos financiados pelo tráfico de drogas ou milicianos. Campinarte Dicas e Fatos, informação e análise das realidades e aspirações comunitárias. Fundado em 27 de setembro de 1996 por Huayrãn Ribeiro.

Pesquisar este blog

VOCÊ É O VISITANTE

Translate

Edição de Maio / 2018

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Google+ Followers

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Duque de Caxias recadastra beneficiários do programa Bolsa Família

Recadastramento
Os beneficiários do programa do Governo Federal Bolsa Família em Duque de Caxias devem ficar atentos ao recadastramento de informações no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), que começa no dia 17 de junho. A secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos começa a averiguação e revisão cadastral das famílias que receberam carta ou mensagem no extrato informando o local do recadastramento. O beneficiário tem o prazo de até 90 dias para atualizar seu cadastro.
A secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Claudia Peixoto ressalta que a secretaria vem tentando evitar de todas as formas que as famílias percam o benefício. “Para que ninguém seja prejudicado, é necessário que as exigências e constitucionalidades do programa sejam cumpridas pelas famílias. A gestão do prefeito Alexandre se preocupa com o direito de cada família viver de forma mais digna. E o serviço público, em atender a demanda da sociedade”, diz a secretária.
“Vale destacar que o Bolsa Família é um programa federal, mas para que funcione efetivamente é necessário o esforço conjunto da União, estados, Distrito Federal e municípios. Assim, todos são corresponsáveis pela implementação do programa, criando bases de cooperação para o combate à pobreza e exclusão social”, explica Cláudia Peixoto.
Os beneficiários do Programa federal a cada dois anos ou sempre que solicitados, devem fazer o recadastramento ou atender as exigências do programa. Para agilizar o atendimento, a secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos mobilizou os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) para regularizar casos antigos, uma exigência do governo federal. Na semana passada, uma ação foi feita no CRAS Centenário com a participação dos CRAS Lagunas e Dourados; e Jardim Gramacho.