INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 21 de junho de 2016

Educação Especial tem novas metas

Desde o ano passado, o Conselho Municipal de Educação de Duque de Caxias tem promovido uma série de debates visando construir uma legislação que estabeleça melhorias para a Educação Especial do município. Depois de audiências com a comunidade escolar, a sociedade civil organizada e sindicatos, além de uma série de encontros e palestras, no dia 9 de junho, foi apresentada minuta do documento no auditório da secretaria municipal de Educação, para análise e apreciação do Conselho.
Selecionada 14
Cerca de 90 pessoas estiveram presentes no encontro em que pela primeira vez no município foi construído um documento para essa modalidade de ensino, representando mais um avanço da Educação Municipal. Para secretária executiva do Conselho, Alcinéia Oliveira, “mais do que a experiência da inclusão, é fundamental que sejam criadas condições para que todo aluno faça parte da escola de maneira plena, um movimento observado com a deliberação”.
Outro avanço foi à permissão da Terminalidade Escolar Específica, garantindo aos alunos da Educação Especial, como descrito no documento, “o direito à certificação de estudos correspondentes à conclusão de ciclo ou do ensino fundamental, com histórico escolar que apresente, de forma descritiva, as competências desenvolvidas pelo educando, assim como o encaminhamento devido para a educação de jovens e adultos, para a educação profissional, ou para oficinas profissionais”, uma luta antiga dos movimentos que buscam melhorias para essa modalidade de ensino.
Selecionada 22
Após publicação no Boletim Oficial, em 14 de junho, o Conselho Municipal de Educação traça metas para que a deliberação seja colocada em prática nas unidades escolares do município. Fizeram parte do Fórum, professores da Educação Especial, a comunidade escolar, representantes da sociedade civil – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Associação Pestalozzi e Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação – e pesquisadores da área.
Educação Especial tem novas metas