INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Defesa Civil promoveu Simulado de Treinamento de Alerta e Emergências em Campos Elíseos

A Defesa Civil Municipal de Duque de Caxias em parceria com a Associação das Empresas de Campos Elíseos realizou neste sábado (19/11) o “17º Simulado de Treinamento de Alerta e Preparação das Comunidades para Emergências”. O exercício é considerado o maior do país com a participação de dois mil agentes, técnicos e voluntários na avaliação do sistema de resposta de emergência no Pólo Industrial de Campos Elíseos. Em 2016, a empresa escolhida para a realização do simulado foi a Nitriflex com 40 anos de atuação no segmento de borrachas especiais. A concentração inicial aconteceu na ASSECAMPE com o hasteamento da bandeira nacional na comemoração de seu dia. A atividade contou com a participação do secretário municipal de Defesa Civil e Políticas de Segurança, Marcello Silva Costa.
O secretário da Defesa Civil Marcello Silva Costa com os representantes dos orgãos envolvidos no simulado
“É a preparação de um ano até chegarmos a este dia. É uma honra para a Defesa Civil de Duque de Caxias participar do simulado em situações emergenciais, que é o maior do Brasil, com 1.500 voluntários e 500 agentes públicos de 20 organizações. O Processo APELL-CE realiza um grande serviço nesta interlocução entre as empresas do Polo, os órgãos públicos e as comunidades para garantir as melhores condições de segurança”, destacou o secretário de Defesa Civil e Políticas de Segurança de Duque de Caxias, Coronel Marcello Silva Costa.
Atendimento da brigada ao ferido simulado
Após o acionamento das sirenes, o simulado teve início com o “acidente” químico com o vazamento de 10 mil litros de amônia. Após a ocorrência, foram iniciadas os processos de evacuação do local com o atendimento aos funcionários feridos com queimaduras e fraturas expostas, além dos moradores no entorno da Comunidade Vila Serafim. Foram mobilizadas brigadas de emergência da Nitriflex e de empresas da região, além de diversos órgãos e entidades federais, estaduais e municipais de segurança, meio ambiente, socorro médico e trânsito. O treinamento contou com a participação de ambulâncias, viaturas e equipamentos dos grupamentos de Salvamento e Emergência (GSE), de Operações com Produtos Perigosos (Gopp) do Corpo de Bombeiros, para o transporte de “feridos” e atuação no local da do vazamento. Foram acionados também os voluntários do  PROCESSO APELL, na retirada dos moradores da Comunidade Vila Serafim através dos líderes comunitários.
Ferido simulado na empresa Nitriflex
“O simulado foi ótimo para treinar a equipe de atendimento a emergências da Nitriflex para ações de combate e controles ambientais, integrando essas ações aos recursos e procedimentos do PAM-CE e avaliando a efetividade dos resultados obtidos para o aprimoramento do plano de forma geral. O acidente com o vazamento da amônia faz um grande estrago. Assim demos prioridade ao sistema fixo de combate. Conseguimos desta forma não expor o brigadista no resgate, realizando o bloqueio da válvula, evitando assim a exposição da comunidade. Temos de destacar a importância do apoio do PAM-CE, Defesa Civil, do Gopp e do Processo Apell”, afirmou o coordenador de segurança industrial da Nitriflex, Cícero da Silva Reis, que utilizou um sistema de refrigeração de água com 2.100 metros cúbicos por hora.
Momento do vazamento da amônia na Nitriflex
Os casos graves foram removidos para o Hospital Municipal Moacyr do Carmo e Estadual Adão Pereira Nunes. Ao todo foram 20 “vítimas” da Comunidade Vila Serafim que foram atendidos previamente no bairro por bombeiros voluntários para o ponto de apoio instalado no Ciep 369 Jornalista Sandro Moreyra, no bairro Jardim Primavera. Na unidade escolar os socorridos foram classificados em cores (verde, amarela e vermelha) de acordo com a gravidade médica. Entre os atendimentos aconteceram simulações de óbitos, parto de uma grávida, acidentados com faca, entre outros.
Atendimento de uma grávida esteve entre os feridos simulados
“Cada ano é um desafio e uma satisfação. Nosso trabalho é considerado um dos melhores do mundo em termos de treinamento e ações. Tivemos este reconhecido do Processo APELL-CE pelo escritório da ONU, em São Paulo. Mais uma vez o evento foi grandioso e muito bem realizado com a participação e a dedicação de todos os setores envolvidos”.
O treinamento contou também com a participação agentes das defesas civis Municipal e Estadual; Rede de Servidores Voluntários e Amigos da Comunidade (SVAC); Processo Apell – Sistema de Resposta para Emergências Externas do Polo Industrial de Campos Elíseos; Instituto Estadual do Ambiente (INEA); Guarda Municipal; e Polícia Militar.