INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Associação reúne 21 blocos de Caxias, que prometem agitar a folia na cidade

Braduc começou com cinco e hoje tem 21 blocos
Se o carnaval em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, tem na sua essência os blocos que deram origem a tradicionais escolas de samba, quase 90 anos depois, a história se repete. Foram eles que decidiram se reunir para abrilhantar ainda mais a maior festa do país. Daí nasceu Braduc (Blocos de Rua Associados de Duque de Caxias) que reúne 21 blocos em Caxias. Será o primeiro carnaval dessa associação.
— Já existe a liga de blocos de enredo. Então, decidimos criar essa associação de blocos de embalo. Cada um desfila na sua comunidade, mas todos se respeitam, há uma parceria — explicou Jaílson da Grande Rio, presidente do Braduc e do bloco Alegria do Centenário.
A associação começou com cinco blocos. Além da parceria, há trocas e empréstimos de instrumentos para bateria, reuniões para definição das datas e locais dos desfiles. Para o presidente do bloco Certo para Dar Merda, Eduardo Prates, a Braduc promove o respeito entre os grupos carnavalescos:
— Nenhum tem mais destaque do que o outro. E a cidade tem essa ligação com o carnaval, sempre teve grandes blocos que deram origens a grandes escolas, na década de 30. Se é tão caro o carnaval, principalmente no Rio, os blocos desempenham papel importante porque resgatam isso nos bairros.
— A Braduc alimenta esse espaço para a gente divulgar nosso trabalho — ressaltou vice-presidente do bloco Afro Cultral Imalê Ifé, Evaldelina Barbosa.
Blocos associados fazem parceria para carnaval
Blocos associados fazem parceria para carnaval Foto: Cléber Júnior / Extra
A prefeitura está apoiando a associação com infraestrutura e segurança. A secretária municipal de Cultura, Daniele Reis, disse que, apesar da crise, a cidade não pode ficar sem carnaval:
— Mesmo sem injetar dinheiro, porque a prefeitura não tem condições, a gente dá apoio logístico aos blocos. O carnaval é uma festa do povo — disse Daniele.
Prefeitura está apioando a nova associação
Prefeitura está apioando a nova associação Foto: Cléber Júnior / Extra