INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 8 de julho de 2014

Campinarte Huayrãn Ribeiro / Uma classe política que prima pelo cinismo e hipocrisia

É muito triste para o cidadão verdadeiramente esperançoso por uma sociedade melhor que paga seus impostos cumprindo rigorosamente o que manda a lei, educando seus filhos para que trilhem o caminho da verdade, honestidade, trabalho, família, etc., é muito triste para este cidadão, eleitor, ver aquele (ou aqueles) a quem depositou o seu voto de confiança depois de eleitos (sempre depois de eleitos) tratarem a tudo e a todos com cinismo e hipocrisia sem um pingo de ética. Falando em ética... Betinho costumava dizer que “a ética não é uma etiqueta que a gente põe e tira. É uma luz que a gente projeta para segui-la com os nossos pés, do modo que pudermos, com acertos e erros, sempre, e sem hipocrisia”. 
Muito bem, quem acompanha no dia-a-dia o noticiário fica (com certeza) indignado com esses políticos que insistem em querer argumentar contra os fatos. Gente, contra fatos não há argumentos, essa é mais velha que a minha avó. Cinicamente falam da situação de um país que só existe na cabeça deles. Cinicamente o gerente do Brasil chegou afirmar que a saúde do país é quase perfeita. UM ABSURDO! 
Recentemente essa vergonha com o ENEM. Usaram e abusaram da incompetência (e não é a primeira vez) e na maior cara de pau os irresponsáveis insistem em dizer que está tudo bem. Isso lembra uma teoria (não me recordo de quem) que “o cinismo é uma combinação de acomodação com incompetência”. Faz sentido. O mais interessante é que essas peças aparecem no noticiário com a cara mais cínica do mundo e falam essas abobrinhas que (no mínimo) eu classifico como desrespeito à população brasileira. Aliás, o cidadão só é tratado como cidadão durante a campanha eleitoral, o cidadão só é tratado com respeito durante a campanha eleitoral – até os “fora da lei” durante a campanha eleitoral são tratados como cidadãos, são tratados com respeito. 
A política está impregnada de gente com dupla moral: uma que prega, mas não pratica, outra que pratica, mas não prega. A primeira é usada durante as campanhas eleitorais e a segunda será usada por eles depois de eleitos. 
Nada mais perigoso que esse tipo de gente no poder. São capazes de matar os próprios pais e com a cara dura pedir clemência porque são órfãos. O poder não muda os homens, ele tira as suas máscaras. Os nossos políticos se empenham mais em mascarar do que em consertar. É muito triste para o cidadão verdadeiramente esperançoso por uma sociedade melhor que paga seus impostos cumprindo rigorosamente o que manda a lei, educando seus filhos para que trilhem o caminho da verdade, honestidade, trabalho, família, etc., é muito triste para este cidadão, eleitor, ver aquele (ou aqueles) a quem depositou o seu voto de confiança depois de eleitos (sempre depois de eleitos) tratarem a tudo e a todos com cinismo e hipocrisia sem um pingo de ética.