INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS
O Campinarte é independente. Não recebe subvenção de nenhuma prefeitura, governo de estado e muito menos do governo federal. Não somos uma organização não governamental, fundação, associação ou centro cultural e também não somos financiados por nenhum partido político ou denominação religiosa. Não somos financiados pelo tráfico de drogas ou milicianos. Campinarte Dicas e Fatos, informação e análise das realidades e aspirações comunitárias. Fundado em 27 de setembro de 1996 por Huayrãn Ribeiro.

Pesquisar este blog

VOCÊ É O VISITANTE

Translate

Edição de Junlo / 2018

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Leia Também

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Operação contra fraudes que deram prejuízo de R$ 55 milhões à previdência

Ação conta com 150 agentes e visa cumprir 31 mandados de busca e apreensão no Rio, Região Metropolitana e Baixada

Rio - Formada pela Polícia Federal, Ministério do Trabalho e Previdência Social - MTPS e Ministério Público Federal, a Força-Tarefa Previdenciária realiza nesta quinta-feira uma megaoperação para combater fraudes previdenciárias no Rio de Janeiro que geraram um prejuízo de R$ 55 milhões.
Aproximadamente 150 policiais federais participam da ação, chamada de Operação Online, que visa cumprir 31 mandados de busca e apreensão, incluindo cinco em agências da Previdência Social, no Rio e nos municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói e São Gonçalo.
As investigações tiveram início após a Caixa Econômica Federal detectar um alto número de saque do FGTS na agência Tamandaré, no Centro do Rio. Segundo as apurações, parte deste dinheiro era utilizado para pagar os fraudadores. Com o auxílio de servidores da Previdência Social, eles forjavam os processos para concessão de aposentadoria especial, que é um benefício concedido ao cidadão que trabalha exposto a agentes nocivos à saúde, como calor ou ruído, de forma contínua e ininterrupta, em níveis de exposição acima dos limites estabelecidos em legislação própria.
Segundo as investigações, os fraudadores convertiam o tempo de serviço comum em especial, reduzindo de 40 a 60% o tempo necessário para aposentadoria. Foram identificados mais de mil benefícios com indícios de concessão irregular. A quadrilha captava seus clientes em grandes empresas do estado de diversos ramos.