INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

Edição de Dezembro - 2017

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 18 de março de 2013

Idosos e doentes são resgatados de barco em bairro de Duque de Caxias


Idosos e doentes são resgatados de barco em Caxias (Foto: Alba Valéria Mendonça / G1)
O Corpo de Bombeiros utilizou barcos nesta segunda-feira (18) para resgatar moradores idosos e doentes de áreas alagadas no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A chuva forte que caiu na madrugada fez com que os rios Roncador e Saracuruna transbordarem, inundando ruas, casas e lojas da região.
Segundo o comandante da Defesa Civil de Duque de Caxias, coronel Silva Costa, os locais mais afetados foram os 3º e 4º distritos do município. Os bairros Parque Paulista, Santa Cruz da Serra, Bossa Nova, Jardim Anhangá e Chácara do Arcano foram os que mais tiveram problemas com as enchentes.
Segundo a Defesa Civil do município, 12 famílias, totalizando 54 pessoas, estavam desalojadas até as 15h30 desta segunda. Elas tiveram as casas invadidas por até um metro de água.... Foi o caso de Penha Luzia Duarte, que abrigada no terraço do imóvel de uma irmã, no Parque Paulista, precisou da ajuda dos bombeiros para tirar de sua casa inundada a mãe Luzia Aristotelina, de 93 anos, e a irmã Terezinha Rodrigues dos Santos, de 76 anos, que não consegue andar por sofrer de artrite reumatóide.

Água invade casas do 'Minha Casa, Minha Vida'/ No abrigo montado pela prefeitura de Duque de Caxias, no pátio da Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz da Serra, foram levadas 56 pessoas. Em balanço divulgado por volta das 15h30, o número havia caído para 54.
Ponte foi destruída pela chuva em Duque de Caxias da madrugada desta segunda-feira (18) (Foto: Alba Valéria Mendonça / G1)
A dona de casa Cátia Cilene Costa contou que a água chegou a um metro de altura dentro de sua casa. Ela é uma das 193 famílias que moram no Condomínio Santa Lúcia, no bairro Parque Paulista, construído pelo programa "Minha Casa, Minha Vida"... "A água inundou tudo. Perdemos tudo outra vez. Ganhamos as casas há dez meses, no Dia das Mães, como presente. Quase todos os moradores de lá vieram de áreas de risco, de lugares onde a chuva já tinha arrasado tudo", disse Cátia, que mora no imóvel com o marido e cinco filhos... "Agora que tinha montado minha casa de novo, perdi tudo outra vez. Por causa do forro do teto, não tivemos como erguer os móveis. Está tudo embaixo d'água. Saímos de madrugada com a roupa do corpo"... A vizinha Helena Rosa de Souza, técnica em enfermagem e que dividia a casa com mais seis pessoas entre filhos e netos, contou que esta foi a primeira grande enchente que viveu no local. Ela contou que começou a chover forte por volta das 4h e que, às 5h, sua casa já estava alagada... "Ainda salvei duas sacolas de roupas e alguns documentos. O resto está debaixo d'água. Meu filho voltou lá pela manhã para pegar o cachorro e disse que a água já estava baixando, estava na altura dos joelhos. Mas não teremos como dormir lá. Os colchões ficaram ensopados", lamentou Helena... Fonte - G1