INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

Edição de Dezembro - 2017

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 18 de março de 2013

Moradores que se preparavam para voltar para casa em Xerém voltam a perder tudo


A rua da localidade Café Torrado, em Xerém, foi completamente tomada pela água
Quase três meses depois da tragédia de janeiro, Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ainda sofre com as chuvas. A água que caiu na madrugada desta segunda-feira encheu o rio Capivari e carregou casas que não tinham sido derrubadas da última vez. Segundo o prefeito Alexandre Cardoso, que esteve no local esta manhã, não há desabrigados. Até o momento, 30 pessoas estão desalojadas em Xerém e Santa Cruz da Serra.
A via virou praticamente um rio
A via virou praticamente um rio Foto: Fábio Guimarães / Extra
Os moradores contaram que a Rua Hilarino Souza Bastos desabou. Letícia e Eliel Muniz, que se preparavam para voltar para casa após as chuvas de janeiro, perderam tudo.
- Nossa casa ficou interditada na época, mas não recebemos aluguel social porque a nossa residência tinha ficado de pé. Passamos dois meses pagando aluguel do nosso bolso. No dia que voltaríamos para casa, ela caiu. - contou Letícia, mãe de Caio, de seis anos.
Alexandre Cardoso afirmou que 294 aluguéis sociais já estão sendo pagos para a população e que 30 ainda estão em análise. Ele disse que 80 casas foram demolidas em Xerém após a tragédia de janeiro. Um sistema de alerta com sirenes deve entrar em funcionamento até o final do ano.