INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 13 de março de 2015

Autoridades se reúnem em busca de soluções sobre Pólo de Campos Elíseos



Na última terça-feira, o Conselho Empresarial da Representação Regional da Firjan na Baixada Fluminense área II, reuniu no auditório da Braskem em Duque de Caxias, autoridades estaduais e municipais, para requerer ações imediatas de melhorias estruturais da rota de fuga do Pólo Petroquímico de Campos Elíseos. O objetivo é garantir a segurança dos usuários das Avenidas Fabor e Actura, principais vias do polo.
Foram apresentados números que comprovam a saturação da Av. Fabor. Ela foi construída em 1960 e já não suporta o tráfego de 10 mil veículos ­ entre carros, caminhões e ônibus - que circulam diariamente pelo local. Levantamento feito pela Firjan, alerta que, em 2025, com o crescimento da produção industrial das empresas e a chegada de novas indústrias, esse número pode chegar a 14 mil veículos/dia. Esse volume é 250% maior do que o que a via suporta hoje, que são 4 mil veículos/dia.
Preocupados com a segurança dos mais de 20 mil trabalhadores e moradores da região, os empresários apresentaram soluções e destacaram para as autoridades a importância da construção de uma rota de fuga nas Avenidas Fabor e Actura. Outros assuntos foram debatidos: como a melhoria na sinalização e a pavimentação das vias Fabor e Actura, que se encontram em péssimas condições, além da criação de um Truck Center para evitar que as vias fiquem bloqueadas com o estacionamento irregular dos caminhões.
Durante a reunião, foi criado o Grupo de Governança do Pólo Petroquímico de Campos Elíseos, formado pela Firjan, a Associação das Empresas de Campos Elíseos (Assecampe), as indústrias Braskem, a Lanxess, a Nitriflex, e a Prefeitura de Duque de Caxias, através das Secretarias, de Obras, de Serviços públicos, de Defesa Civil, de Trabalho e Renda, Desenvolvimento Econômico e Trânsito. O objetivo do grupo é solucionar problemas imediatos das avenidas Fabor e Actura, e assim, aumentar a segurança e melhorar o quadro atual das vias de acesso do Pólo Petroquímico.
A reunião contou com a presença do diretor executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro; a assessora especial de Planejamento do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Elizabeth Paiva; o secretário de Defesa Civil do Município de Duque de Caxias, coronel Marcello Silva; o secretário de Obras do Município de Duque de Caxias, Luiz Felipe Carneiro Leão; e o comandante do Grupamento de Operações de Produtos Perigosos do Corpo de Bombeiro, coronel Alexandre Diniz Pereira; de empresários de grandes indústrias da Baixada Fluminense.