INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Obrigado por tudo - Gabriel Henrique de Lima

 Quantos fizeram tanto e nunca receberam o verdadeiro reconhecimento? Quantos fizeram tanto e nunca tiveram o mínimo de reconhecimento? Você (por acaso) já parou para pensar que essas pessoas maravilhosas esquecidas pela história no fundo só queriam ouvir um MUITO OBRIGADO? Bastaria um simples OBRIGADO POR TUDO!
Dizem que nunca é tarde para se corrigir um erro. O objetivo dessa seção é pinçar aquele personagem a quem todos ficamos devendo o justo reconhecimento pelos serviços prestados.
É com muita honra que o Campinarte Dicas e Fatos diz, OBRIGADO POR TUDO, a Gabriel Henrique de Lima.

Gabriel Henrique de Lima - Nasceu em 22 de Setembro de 1930 na cidade de Angicos no Rio Grande do Norte e faleceu no dia 21 de Setembro de 2002 em Duque de Caxias, RJ.
Filho de Henrique de Lima e de Maria Alice da Conceição os quais perdeu muito cedo. Gabriel tinha mais quatro irmãos, mas com a morte dos pais acabaram se dispersando.
Gabriel, até os 18 anos foi criado pelo padrinho Aluísio Alves. Mas, antes, ainda com 14 anos, trabalhou na Tribuna do Norte e a partir daí em várias outras gráficas.
Gabriel de Lima aos 18 anos muda-se para o Rio de Janeiro indo morar numa pensão no bairro de Olaria.
O tempo foi passando e em 1957 era tipógrafo da Tribuna da Imprensa e do Diário de Notícias.
Em 1958 casou-se com Maria do Carmo e teve seis filhos. Formou-se em publicidade pela Associação Fluminense de Jornalistas e logo em seguida começa a trabalhar em vários jornais do Rio de Janeiro: Jornal do Brasil, O Globo, O Dia, O Balcão, etc.
Em 1985 mudou-se para Nova Campinas em Duque de Caxias. Naquela época o conjunto era carente de muitas providências básicas: transporte, iluminação, comércio, educação, enfim, toda uma base para que aquela imensa população tivesse o mínimo de conforto. É justamente nessa fase que a participação de Gabriel de Lima tem que ser louvada - a sua participação foi bastante ativa na busca de melhorias para o conjunto e Gabriel usava de todas as armas que dispunha para cobrar das autoridades mais rapidez e principalmente mais eficiência. Gabriel realmente não poupava esforços e usava a sua influência nos jornais que trabalhava para através de artigos, crônicas e críticas, denunciar aqueles que atravancavam a vida do povo de Nova Campinas.
Gabriel Henrique de Lima foi mais um exemplo de trabalhador que largou a sua terra natal para arriscar a sorte numa cidade grande. Podemos dizer que foi um vencedor. Gabriel era movido pela mesma emoção que sempre moveu os grandes idealistas. Para relatar todos os seus esforços e todos os seus feitos precisaríamos de muito mais espaço. Este é só o pontapé inicial, em breve voltaremos a falar sobre este verdadeiro agente comunitário, Gabriel Henrique de Lima.
Para encerrar fica aqui uma sugestão do Campinarte: que seja criada em Nova Campinas uma Biblioteca ou uma Sala de Leitura que leve o nome daquele a quem todos nesse momento dizemos esse Obrigado por tudo – Gabriel Henrique de Lima.