INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Nova Campinas precisa de uma Associação de Moradores atuante

Os moradores de Nova Campinas precisam de uma Associação que possa ser utilizada como:- um instrumento de solidariedade entre os moradores;
- um espaço comunitário do povo na base, para trabalhar juntos e unidos por melhores condições de vida;
- uma das ferramentas do povo organizado que toma consciência de sua dignidade como ser humano;
- uma maneira de organizar as lutas e mobilizar os moradores para enfrentar os problemas concretos que surgem da necessidade do povo;
- um espaço privilegiado que faz crescer a consciência da classe oprimida, que deseja construir uma sociedade igualitária e justa, onde se possa realmente exercer a cidadania.
Por que o povo de Nova Campinas não tem uma Associação assim?
A resposta é muito simples: a comunidade carece de um autêntico líder comunitário. Esta é uma categoria em extinção – LÍDER COMUNITÁRIO.
O verdadeiro líder comunitário prima pela seriedade, honestidade e conhecimento das causas comunitárias – em outras palavras – O verdadeiro líder comunitário tem que ter autoridade moral.
O Campinarte não considera líder comunitário aquele que se intitula com tal – o verdadeiro líder comunitário tem que ser reconhecido pela sua comunidade como LÍDER.
O Campinarte não considera líder comunitário aquele que veste a camisa de um partido político; o Campinarte não considera líder comunitário aquele que se lança candidato ou apóia (vereador, deputado, etc.).
O verdadeiro papel do líder comunitário é orientar e organizar a sua comunidade em relação aos seus deveres e direitos. Caso contrário esse “líder” passa a ser uma figura nociva para a sua comunidade. Ninguém pode servir a dois senhores ao mesmo tempo. Quando alguém que se apresenta como líder comunitário age dessa forma não lhe resta alternativa se não a de abandonar as causas comunitárias. Quando alguém que se apresenta como líder age dessa forma, na verdade já assumiu o papel de Judas. A tendência natural é a comunidade ficar a deriva, sem rumo. O pior é que a comunidade só vai perceber isso quando for tarde demais.
Quando um “líder” comunitário se vende, não lhe resta outro papel se não o de trair a sua comunidade.
A sociedade precisa sim de bons vereadores; bons deputados estaduais, federais, de bons senadores, precisam sim de um bom governador, um bom presidente – cada qual honrando os seus cargos; as comunidades precisam sim de democracia plena.
Só teremos bons políticos se tivermos bons líderes comunitários. A ausência do bom e verdadeiro líder comunitário significa sinal aberto para os oportunistas e enganadores. A ausência do bom e verdadeiro líder significa condenar uma comunidade a perambular sem honra, sem dignidade. E como dizia Gonzaguinha: “sem a sua honra se morre se mata, não dá pra ser feliz”.