INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

Edição de Maio / 2018

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Praça Jornalista Gabriel Henrique de Lima (Nova Campinas)

Muita gente ainda não está sabendo, mas o nome da principal Praça de Nova Campinas (desde junho de 2016) é “Praça Jornalista Gabriel Henrique de Lima”.
Homenagem mais que justa a um dos primeiros moradores do conjunto que muito batalhou para que necessidades básicas da comunidade fossem sanadas e para tal não poupou esforços.
Ciente de toda a história do bravo Gabriel de Lima, o Vereador Serginho (PR), encaminhou a Câmara de Vereadores projeto para que a principal Praça do conjunto fosse (finalmente) batizada com o nome daquele que tanto honrou e dignificou a comunidade de Nova Campinas.
A Lei de número 2.792 de 17/06/16 foi sancionada pelo então Prefeito Alexandre Cardoso.
Obs.: A Praça está passando por algumas reformas e assim que as mesmas forem concluídas teremos (naturalmente) uma reinauguração com direito a placa e outras coisas mais.
Quem foi Gabriel de Lima

Nasceu em 22 de Setembro de 1930 na cidade de Angicos no Rio Grande do Norte e faleceu no dia 21 de Setembro de 2002 em Duque de Caxias, RJ.
Filho de Henrique de Lima e de Maria Alice da Conceição os quais perdeu muito cedo. Gabriel tinha mais quatro irmãos, mas com a morte dos pais acabaram se dispersando.
Gabriel, até os 18 anos foi criado pelo padrinho Aluísio Alves. Mas, antes, ainda com 14 anos, trabalhou na Tribuna do Norte e a partir daí em várias outras gráficas.
Gabriel de Lima aos 18 anos muda-se para o Rio de Janeiro indo morar numa pensão no bairro de Olaria.
O tempo foi passando e em 1957 era tipógrafo da Tribuna da Imprensa e do Diário de Notícias.
Em 1958 casou-se com Maria do Carmo e teve seis filhos. Formou-se em publicidade pela Associação Fluminense de Jornalistas e logo em seguida começa a trabalhar em vários jornais do Rio de Janeiro: Jornal do Brasil, O Globo, O Dia, O Balcão, etc.
Em 1985 mudou-se para Nova Campinas em Duque de Caxias. Naquela época o conjunto era carente de muitas providências básicas: transporte, iluminação, comércio, educação, enfim, toda uma base para que aquela imensa população tivesse o mínimo de conforto. É justamente nessa fase que a participação de Gabriel de Lima tem que ser louvada - a sua participação foi bastante ativa na busca de melhorias para o conjunto e Gabriel usava de todas as armas que dispunha para cobrar das autoridades mais rapidez e principalmente mais eficiência. Gabriel realmente não poupava esforços e usava a sua influência nos jornais que trabalhava para através de artigos, crônicas e críticas, denunciar aqueles que atravancavam a vida do povo de Nova Campinas.
Gabriel Henrique de Lima foi mais um exemplo de trabalhador que largou a sua terra natal para arriscar a sorte numa cidade grande. Podemos dizer que foi um vencedor. Gabriel era movido pela mesma emoção que sempre moveu os grandes idealistas.