INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

9 dicas de cuidados com a saúde do seu animal de estimação no verão

Verão com bichos: o veterinário Marcio Waldman dá dicas de como ajudar o seu bichinho a suportar as altas temperaturas desse época do ano
Estadão Conteúdo
Ainda não estamos no verão mas já podemos vivenciar a subida dos termômetros em todo país. Vale tudo para aliviar o calor: ir à praia, beber uma água de coco bem gelada ou apelar para o bom e velho ventilador. Mas e os pets? Como podemos ajudar os mascotes a suportar o calor? O veterinário Marcio Waldman, fundador da Pet Love, maior petshop online do Brasil, dá algumas dicas de cuidados com os animais de estimação em dias de calor excessivo.
1- Cuidado com as patas
“Antes de passear, teste com as mãos ou com os pés a temperatura do solo, os pets também possuem sensibilidade nas patas e podem sofrer queimaduras se o piso estiver muito quente. Por isso, é recomendado não passear com bichinhos entre às 10h e às 17h”, adverte o veterinário
2 – Ofereça bastante água ao seu pet
Outra dica do Dr. Waldman é sempre oferecer água para os pets durante os passeios, evitando, assim, a desidratação dos peludos. “Cachorros de focinho curto, como pugs, buldogues, pequineses, shih tzu e lhasas exigem atenção redobrada, porque essas raças possuem grande tendência a problemas respiratórios e à hipertermia, que é a elevação da temperatura corporal. Isso ocorre porque os cães não transpiram pela pele, eles regulam a temperatura do corpo através da respiração. É por isso que os bichinhos ficam tão ofegantes em dias quentes”, explica Marcio
3 – Risco de hipetermia
Para saber se o seu bicho está com hipertermia, basta verificar sua temperatura corporal. A temperatura considerada normal varia entre 37,5° a 39,3°C, acima disso o seu pet já corre risco de saúde. Além disso, repare nos sintomas: se seu pet ficar muito ofegante, estiver com os batimentos cardíacos acelerados, desmaiar ou tiver convulsões, pode ser sinal de hipertermia. Para evitar que isso aconteça, Waldman recomenda baixar a temperatura dos pets dando a eles água gelada, banhos mais geladinhos ou enrolando o animal em uma toalha molhada fria
4 – Nunca deixe seu cão no carro
Nunca deixe o animal preso no carro, por mais que os vidros estejam abertos, ele pode ter uma hipertermia, elevação da temperatura corporal que pode levar até à morte;
5 – Banhos frequentes
No verão, a quantidade de banhos pode ser maior que no inverno;
6 – Tosa é importante
Caso seu cachorro tenha pelagem longa, considere realizar uma tosa para que ele sinta-se mais disposto e confortável;
7 – Cães de pelagem escura 
Cuidado com animais de pelagem escura, pois eles absorvem mais os raios de sol. Evite sair com eles nos horários em que sol está forte;
8 – Cuidado com alergias
Cuidado com alergias, pulgas e carrapatos, que são muito frequentes no calor. O ideal é manter a dose de antipulgas atualizada;
9 – Dê frutas ao seu cão
Frutas são uma ótima opção para o calor. Ricas em vitaminas e nutrientes, elas podem ajudar no combate ao calor e também a complementar a dieta do seu companheiro. Água de coco é uma ótima ideia também!