INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS
O Campinarte é independente. Não recebe subvenção de nenhuma prefeitura, governo de estado e muito menos do governo federal. Não somos uma organização não governamental, fundação, associação ou centro cultural e também não somos financiados por nenhum partido político ou denominação religiosa. Não somos financiados pelo tráfico de drogas ou milicianos. Campinarte Dicas e Fatos, informação e análise das realidades e aspirações comunitárias. Fundado em 27 de setembro de 1996 por Huayrãn Ribeiro.

Pesquisar este blog

VOCÊ É O VISITANTE

Translate

Edição de Junlo / 2018

CAMPINARTE DICAS E FATOS / O NOSSO JORNAL FALADO

Leia Também

sábado, 2 de janeiro de 2016

Zoológico de Brasília apresenta terceiro tamanduá-mirim a visitantes

Uma tamanduá-mirim chegou ao Zoológico de Brasília, no Distrito Federal. A fêmea tem seis meses de vida e é chamada de "Babalu". O animal foi resgatado pelo Ibama em novembro de 2015 e entregue ao zoológico. A instituição conta com dois machos da espécie.
A tamanduá-mirim Babalu sobre um galho, no zoológico de Brasília (Foto: Renato Araújo/Agência Brasília)
"Babalu" pesa 2,4 kg e tem 93 centímetros de comprimento. Nos dois meses em que está no zoológico, a tamanduá-mirim ganhou cerca de 600 gramas. Os visitantes podem ver o animal nos primeiros 15 dias deste ano. O zoológico ainda não divulgou a data precisa.
O tamanduá-mirim chegou ao zoológico com aproximadamente quatro meses de vida. A instituição afirma que ela não apresenta características de um animal silvestre e dificilmente iria sobreviver na natureza. Babalu está no hospital veterinário do zoológico e é alimentada três vezes por dia.
O zoológico vai colocar Babalu junto a um dos machos da espécie que estão no zoológico, Jujubo e Caramelo. Com a medida, a instituição busca cruzar os animais para ajudar na conservação da espécie. Jujubo chegou à instituição em 2009 e tem aproximadamente seis anos, e Caramelo chegou em 2012 e tem quatro anos.
"Apesar de não ser ameaçada de extinção, é uma espécie que envolve vários trabalhos, estudos e pesquisas", afirmou o agente de conservação e pesquisa da diretoria de Mamíferos do zoo, Carlos Eduardo Nóbrega.
A espécie
O tamanduá-mirim é uma das quatro espécies de tamanduá existentes. Pode atingir 7 quilos e, em média, 1,3 metro na idade adulta. É mamífero e alimenta-se principalmente de formigas e cupim. No Jardim Zoológico de Brasília, a dieta desses animais é balanceada com proteína, que tem nutrientes semelhantes aos encontrados por eles na natureza.