INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Se o eleitor perceber que o candidato não é sério, não é honesto e não tem conhecimento de causa, tchau querido!

Tenho notado que os candidatos a vereador (de vários municípios) evitam tocar num ponto muito importante que atinge em cheio (principalmente) a nossa juventude – o uso de drogas.
Não são capazes de apresentar absolutamente nada, nenhuma proposta, nenhum projeto.
Evitam também temas como a violência provocada pela policia, guarda municipal, milícia e traficantes em seus municípios.
Alguns vão alegar que “segurança é responsabilidade do Estado” ou até mesmo do Governo Federal, mas eles esquecem que quem sofre as consequências, a bomba acaba estourando nos nossos jovens.
Outro tema que esses candidatos evitam falar, alegando não se importar, é a questão salarial do vereador, seus privilégios, número de assessores, enfim, quanto custa para o contribuinte cada parlamentar por mandato?
Tenho observado que a maioria desconhece a Lei Orgânica Municipal, pelo menos ainda não ouvi nenhum candidato citar (com conhecimento de causa) documento de tamanha importância, ou melhor, fundamental, para a legislação municipal.

É flagrante nessa atual campanha propostas superficiais para a saúde, educação, esporte e lazer. A impressão que a maioria desses candidatos passa é que não está preparada para tal empreitada, por isso a população fica indecisa e no final, por falta de opções, vota em branco ou anula ou simplesmente opta pela abstenção.