INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS

Notícias da CMDC

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense - Google Notícias

Translate

A VOZ DO CAMPINARTE

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

domingo, 9 de outubro de 2016

Um ano sem Jorge Camelo

O Campinarte hoje relembra uma pessoa muito querida e que deixou muitas saudades: Jorge Mendes da Silva – o Jorge Camelo.
Jorge nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 12 / 11 / 1943 e faleceu em Duque de Caxias em 09 / 10 / 2015.
Há quarenta anos morador do Parque Paulista (Terceiro Distrito) de Duque de Caxias; rodoviário, foi fiscal da TREL e inspetor da União.
Sempre engajado na luta pela melhoria de sua região foi também presidente da Associação de Moradores do Parque Paulista no final da década de 1990.
Sua influência na se limitava a política comunitária, contribuiu muito tanto para a política municipal como também para a política estadual trabalhando em diversas campanhas ajudando a eleger vários parlamentares para a Prefeitura e a Câmara de Vereadores de Duque de Caxias e para a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.
Jorge em Família (clique na imagem)
Jorge Camelo teve influência direta na legalização do transporte alternativo do Parque Paulista e ainda como presidente da Associação de Moradores não media esforços para minimizar o sofrimento da população daquele bairro e foi graças a suas ações que a entidade conseguiu duas ambulâncias junto (na época) ao Deputado Estadual Geraldo Moreira.
Suas ações foram decisivas no primeiro mandato do prefeito Zito no que diz respeito as melhorias no Parque Paulista, Jorge não se cansava de pedir saneamento básico e foram muitos os ofício enviados a PMDC que sensibilizada com a precária situação do bairro acelerou o asfaltamento de ruas e outras providências em caráter de urgência que foram agilizadas pelo executivo municipal.
Jorge em Família (clique na imagem)
Jorge deixou mulher, 3 filhos e 1 neto.
Leitor, colaborador e principalmente, um grande incentivador do Campinarte Dicas e Fatos.
Jorge Camelo sempre foi muito respeitado porque sabia respeitar. Estava sempre disposto a ajudar e tudo que fazia era sempre de boa vontade, tudo o que conseguiu na vida foi trabalhando honestamente sem nunca prejudicar a ninguém.
E para encerrar, em nome de todos que o admiravam, o Coelhinho do Campinarte só tem uma coisa a dizer: “Muito obrigado Seu Jorge”!